terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Deja vu - Pitty

'nenhuma verdade me machuca. nenhum motivo me corrói. até se eu ficar só na vontade, já não dói. nenhuma doutrina me convence. nenhuma resposta me satisfaz, nem mesmo o tédio me surpreende. nenhum sofrimento me comove, nenhum programa me distrai. eu ouvi promessas e isso não me atrai. e não há razão que me governe, nenhuma lei pra me guiar, eu to exatamente aonde eu queria estar'

pensamentos vagando sobre essa música.. eu estava pensando no quão fria uma pessoa pode ser e o que faz com que ela seja assim. eu sempre ouví, desde criança, que era racional. aquela pessoa pra tomar decisões, pra ver as coisas com clareza e pra ter total controle das situações.
um tempo atrás, eu achava que as pessoas estavam erradas sobre mim. que não, que eu não era racional, nem via as coisas com clareza e muito menos, tinha total controle das situações.
mas tem coisas que realmente vêm para o bem. ou pelo menos, não é tão ruim assim como parece. eu voltei a ser o que era, voltei a ser o que as pessoas sempre falavam.
e aquela oportunidade, quando eu realmente me deixei levar por emoções e deixei de lado quem eu sempre fui, eu descobrí ter sido um erro. não um erro que agora possa ser contornado ou voltar atrás. um erro que te muda, que te faz levantar a cabeça. isso foi um erro. um erro dos grandes, com o tombo mais feio ainda. ainda assim um erro. uma chance de se mudar.
aquela chance que você sempre precisou mas que não sabia disso ainda. aquela chance de vestir sua armadura de novo e de parar de ser bobo. parar de querer ver o mundo com outros olhos, olhos que não condizem com a realidade. aquela chance de ter total controle das situações e de ver as coisas com clareza de novo. (:

Um comentário:

  1. Acho que temos que encontrar um equilíbrio entre razão e emoção. Para que assim, possamos tomar certas decisões com clareza, mas sem desrespeitar os nossos sentimentos.
    Concordo que os erros servem para nos dar uma chance de mudança, nos fazem crescer.Temos que aprender a tirar o melhor deles e das consequências que acarretam, só assim alcançaremos o equilíbrio citado acima :D

    ResponderExcluir