segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

o tempo.

o tempo é implacável. é cruel. é inabalável. é a cura. é a dor. é imparcial.
não importa o quanto você ame, o quanto você odeie, o quanto você sinta falta de alguém, o quanto você queira que tudo páre naquele momento. o tempo vai arrastar tudo com ele. as lembranças nítidas não serão tão nítidas assim, as sensações que você teve naquele momento não serão tão fortes, você mal se lembrará do formato dos olhos de quem você ama, os lugares não terão tanta cor.
mas o tempo também é a cura. quando não se quer ter mais lembranças nítidas nem sensações fortes. quando o formato dos olhos e as cores dos lugares não são mais suportáveis nem mesmo em lembrança.
o tempo vai arrastar tudo com ele. mas enquanto você tiver pessoas a se lembrar, por mais que não possa dizer o formato dos olhos; tiver lugares que vale a pena lembrar, mesmo que estejam desbotados; tiver sensações que te apertem o peito mesmo depois de tanto tempo; tiver lembranças em que se lembra uma única palavra, você ficará bem.

'cross your heart' sz

Nenhum comentário:

Postar um comentário