segunda-feira, 31 de maio de 2010

todo o positivismo (yn)

tempos sem vir, não? muita coisa acontecendo ao mesmo tempo, tava meio complicado. mas nada que um pouquinho de cabeça no lugar não resolva.


quero praia todo dia. quero praia toda noite. quero poder acordar e ver o nascer do sol em pleno mar. quero poder sair de casa sem me preocupar com quem vou encontrar pelo caminho. quero ter a certeza de que ninguém me conhece, de que eu sou capaz de criar uma nova versão de mim a cada pessoa que cruzar a minha vida. quero poder ter a capacidade de me superar, de a cada dia eu poder ter a certeza que estou dando o melhor de mim. quero uma vista panorâmica da minha janela, uma construção magnífica ao lado de casa. quero dormir depois de um dia de muitas agências e de muita publicidade. quero viver cercada de desenhos, papéis, logotipos e computadores. quero amores de verão. amores de inverno. amores de neve. amores de opera house.

'estou a dois passos do paraíso..'

domingo, 9 de maio de 2010

futuro.

'primeiramente, encontre algo que você goste tanto de fazer que não se importaria de fazê-lo sem receber nada por isto; aprenda então a fazê-lo tão bem que as pessoas se sintam felizes em lhe pagar para que o faça.' [frase atribuída a Walt Disney]
em vias de enlouquecer com o TCC, tempo de colocar a cabeça no lugar.
todo o sacrifício feito agora vai ser recompensado, de uma forma ou de outra. então escolha muito bem o que for fazer daqui pra frente. escolha algo que te dê prazer, que você não precise realmente trabalhar. escolha ser lutador, ser taxista, ser surfista, ser jogador de futebol. escolha aquilo que você se imagina fazendo pelo resto dos seus dias, aquilo que vai te fazer feliz, aquilo que você vai fazer pra relaxar e pra esquecer dos problemas. porque não há nada como ter certeza daquilo que se quer pro futuro, certeza do que vai te fazer feliz, não vai te decepcionar.

'fortes são aqueles que tranformam em luz o que é escuridão'

segunda-feira, 3 de maio de 2010

despedida.

e depois de tanto tempo, ele voltou a pensar nela. em cada momento que ele perdeu. em cada situação que ela conseguia deixar mais bela. em cada sorriso e o que eles significavam.
parou pra pensar no quanto ela sabia de sua vida e no quanto ele podia confiar nela. parou pra pensar no quão reconfortante era chegar em sua casa e encontrar alguém sempre lá, pronto para fazê-lo feliz. parou pra pensar nas manhas que ela fazia e no quanto ele se irritava com isso. parou pra pensar até no quanto isso faz falta agora. parou pra pensar na certeza que se transformou em dúvida. parou pra pensar na dúvida que se tornou incerteza. parou pra pensar em todas as lágrimas que ele derramou e no fato de que ela sempre estava ali, pronta pra ouví-lo. parou pra pensar no buraco que não dá pra fechar, no vazio que não dá pra repor. parou pra pensar em todas as vezes que queria ter dito uma palavra de carinho e não teve coragem. parou pra pensar ainda nas vezes que teve coragem de dizer 'eu te amo e não vivo em você' mas que não teve oportunidade.
nesse dia ele chorou e disse amém. chorou de saudade da mulher que um dia ela foi pra ele.

situações extremas pedem medidas extremas. primeira ficção. ou não.

domingo, 2 de maio de 2010

amor próprio.

'agora eu vou fazer pra mim o que um dia cheguei a fazer por você'

esse deveria ser o lema de vida de todo mundo. fazer por você o que faz pelos outros. porque a maioria das pessoas (e eu me encaixo nessa categoria, infelizmente) faz muito mais pelos outros do que faria por sí próprio. então quando a indecisão bater, se coloque na pele de outra pessoa. você provavelmente faria isso por outra pessoa. gastaria uns reais a mais para fazê-la feliz. seria mais saudável se fosse pra fazê-la feliz. ficaria mais bonita se isso a deixasse feliz.
mas quer um motivo melhor do que fazer as coisas para você mesmo? não estou falando aqui em deixar todos de lado e nunca mais se preocupar com as necessidades dos outros. mas você tem que vir sempre em primeiro lugar. porque a única coisa que vai restar, no fim das contas, é você. só você mesmo. e o seu amor próprio. ou a falta dele.

'nos menores frascos estão os melhores perfumes*