segunda-feira, 1 de novembro de 2010

ah, que bom seria se eu pudesse ter ficado na Bahia!

todo mundo falava que seria a melhor viagem da minha vida. que seria a semana inesquecível. que eu não iria querer voltar. mas confesso que não levei muito a sério. claro, Bahia e praia só poderia dar coisa boa. mas para superar as outras viagens ou semanas maravilhosas que tive seria difícil. então, embarquei meio cética. mas não há palavras para descrever o que foi essa semana. não falo apenas das noites sem dormir, das bebedeiras, das baladas e das lugares paradisíacos. falo das coisas por trás disso tudo.
falo do mal humor por ficar dias sem dormir. falo de fazer vaquinha e de contar os últimos centavos pra almoçar. falo de ver o nascer do sol em pleno mar. falo de ver o pôr-do-sol e chorar por saber que está chegando a hora de ir embora. falo de aproveitar as festas de um jeito que jamais imaginei, com alguém que só pode ter sido um presente antecipado. falo de ter dores de cabeça de tanto que ficamos debaixo d’água e debaixo do sol. falo de esquecer de quase tudo, de quase todos, por uma semana. falo de amizade e das lágrimas derramadas quando tudo é posto a prova. falo das pessoas que conheci e daquelas que vou levar comigo. falo também do que começou lá e do que vai continuar aqui. falo do aperto no coração na hora de se despedir e no desejo gritante de que seja apenas um ‘até breve’.
vou sentir saudade da Bahia. mas o melhor que aconteceu lá voltou comigo.

'eu queria ficar, mas só que hoje não dá, eu tenho que ir embora, eu tenho que trabalhar. eu queria levar você no meu porta-luvas, te dar um beijo de sol, um beijo de chuva. eu quero que você me guarde em seu pensamento, eu quero que você me queira em seu travesseiro, eu quero que você me queira sem julgamento, eu quero que você me queira em fevereiro'

Nenhum comentário:

Postar um comentário