segunda-feira, 29 de novembro de 2010

'sou feliz de olhar pra trás*


e de repente, meu mundo não é mais meu. o que foi minha casa, meu refúgio e meu abrigo não é mais nada. é lembrança, é história e é saudade. só saudade. e eu não tenho nada pra preencher esse vazio. nem certezas, nem escolhas. e muito menos, outro mundo.
deixo de herança todo o meu sentimento, as horas que passei e os laços que criei. deixo meus sorrisos, minhas lágrimas e meu muito obrigada. deixo pra trás tudo que fiz nesses anos. deixo em mãos incapazes a tarefa de continuar o que comecei.
mas o de melhor, de novo, carrego comigo.
'chegamos ao fim, tá doendo sim...'

2 comentários:

  1. esse elo é só nosso, e vamos estar juntas sempre!

    ResponderExcluir
  2. na verdade sempre temos vazios a serem preenchidos. enquanto buscamos algo que seja suficientemente grande pra preencher não percebemos que algumas coisas mínimas ajudam a ir ocupando espaços de pouco em pouco. não olhamos para o lado, não deixamos que alguém nos ajude a ocupar.
    lindo texto!

    ResponderExcluir