terça-feira, 14 de dezembro de 2010

dores ou amores?

e essa dor me é tão familiar! dá até gosto quando eu a encontro, parece que já tem um lugar gravado dentro de mim. é a sensação de braços atados, de angústia profunda e de meia felicidade. é, meia felicidade mesmo, como se o resto dela estivesse zanzando por ai, sem rumo.
é só ela se aproximar que sinto o peito acelerar, a garganta apertar e os olhos arderem. parece que tenho um radar! no menor vestígio dessa dor, meu coração se fecha de novo. só falta uma resposta para mim: chamo essa dor de amor ou de decepção? as duas sempre andaram de mãos dadas quando as vi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário