terça-feira, 11 de janeiro de 2011

'eu sei, você nem liga pra essas coisas'


pensei em mil formas de fazer isso. queria que fosse algo inesquecível para você. me lembro de diversas conversas que nós tivemos, sempre na descontração. mas chegou um dia que eu quis que não fosse mais tão descontraído assim, que fosse algo ainda mais sério.
pensei naqueles velhos clichês que vimos em tantos filmes. um anel escondido no seu iogurte matinal. um buquê de rosas. até cogitei contratar aqueles aviões e passar uma faixa em frente à sua casa. pensei em um recado na secretária. ou então, te levar para jantar.
mas pensando com mais calma, percebi que você não é assim. você não se importaria se fosse em casa, na rua ou no banho. mesmo assim, te trouxe aqui, na nossa cidade. te trouxe aqui, nas nossas pedras, de frente para o mar. te trouxe aqui para dizer que não há ninguém como você. que eu desisti de tentar ser feliz longe de você. que você é a mulher que vem me fazendo melhor, dia após dia. por tudo isso e pela certeza que eu te amo, casa comigo?

'então case-se comigo numa noite de luar. ou na manhã de um domingo a beira mar. diga sim pra mim'

Nenhum comentário:

Postar um comentário